Menu


Meninas em tratamento contra o câncer fazem apresentação de balé para as mães.

14 MAI 2017
14 de Maio de 2017

“Uma atividade dessas estimula as crianças, dá um novo ânimo a elas e aos familiares. Elas até chegam mais felizes para o tratamento. Elas ficam com outro brilho nos olhos”, ressaltou a idealizadora do projeto.


O tratamento contra o câncer é agressivo e deixa as pessoas muito vulneráveis, agora imaginem com crianças?

A menina Andressa, 10 anos, retirou mais de 2 quilos de tumor do seu fígado. A cirurgia aconteceu há nove meses, no Hospital das Clínicas, em Curitiba. Ela participou de uma apresentação de balé, na última terça-feira (3), em homenagem ao “Dia das Mães”, ao lado de outras nove meninas.

“Não dá para acreditar que hoje ela está bem”, conta a mãe, Eleni Sodré dos Santos. “Estou orgulhosa dela. Está se recuperando bem e me dando esse presente”. Andressa faz tratamento uma vez por mês no Ambulatório Hematopediátrico do hospital para manter seu quadro de saúde estabilizado.

As apresentações de balé fazem parte de um trabalho de oficinas realizadas pelo projeto CriArte. Quem também não conteve as lágrimas após a apresentação foi Adriana Becker, mãe da Rafaela. “Passou pela cabeça toda a história que enfrentamos juntas”, desabafou.

A filha de seis, trata há três anos e meio da doença autoimune Púrpura Trombocitopênica Idiopática (PTI), que destrói as plaquetas, células produzidas na medula óssea responsáveis pela coagulação inicial do sangue. “Uma vez por semana ela vem aqui para fazer o tratamento. Ver ela dançando me emocionou muito”, disse a mãe.

A idealizadora do projeto, Ielsa Tramujas, disse que o objetivo é tirar o foco das crianças apenas na doença. “Uma atividade dessas estimula as crianças, dá um novo ânimo a elas e aos familiares. Elas até chegam mais felizes para o tratamento. Elas ficam com outro brilho nos olhos”, ressaltou.

Ela também destaca que pretende fazer parcerias para novas oficinas, como de música e capoeira. “A ideia é fazer com que mais pacientes possam participar desse tipo de atividade.”

Voltar
Tenha você também a sua rádio