15/10/2020 às 07h52min - Atualizada em 15/10/2020 às 07h52min

Helley de Abreu, a professora que morreu salvando crianças em Minas Gerais

Helley de Abreu, professora que salvou crianças do fogo

Helley de Abreu Silva Batista, 43 anos, é o nome da professora que deixou um exemplo de bravura e amor ao sacrificar a própria vida para salvar seus alunos do incêndio criminoso que acorreu em uma quinta-feira dia 05 de Outubro de 2017, na creche municipal Gente Inocente, em Janaúba, ao norte de Minas Gerais (MG).

A tragédia, que deixou uma cidade em luto e sensibilizou o Brasil inteiro, tirou a vida de Helley e mais oito crianças. A professora teve 90% do corpo atingido pelas chamas e não resistiu aos ferimentos. Ela teria salvado 25 crianças ao tirá-las das labaredas e colocá-las por cima da janela.
 

Além disso, ela chegou a enfrentar com o vigilante noturno Damião Soares dos Santos, 50 anos, responsável por provocar o incêndio no local. Helley lutou para que a tragédia não fosse maior. O segurança ateou fogo em seu próprio corpo e também morreu horas depois. O motivo do ataque não foi esclarecido até o momento.

A professora nasceu em Montes Claros e mudou-se para Janaúba na juventude. Tinha três irmãos. Ela deixou o marido Luís Carlos Batista, com quem foi casada há 23 anos, e três filhos, Breno, de 15 anos, Lívia, de 12, e o bebê Olavo, de um ano e três meses.

Quando jovem, ela passou por uma tragédia pessoal, superada com o passar dos anos. Seu primeiro filho, Pablo, de 5 anos, morreu afogado na piscina de um clube no balneário Bico da Pedra, durante uma festa de carnaval em família.

É formada em pedagogia e começou a trabalhou em escolas da zona rural e em áreas de baixa renda de Janaúba. Em 2016, iniciou o serviço na creche Gente Inocente. Depois, se especializou na inclusão de pessoas com deficiências. Colegas de trabalho e familiares destacam o companheirismo da educadora e sua tamanha dedicação às crianças.

Homenagem e honraria

A tragédia comoveu o país em 2017. Na época, diante do ato de bravura, o presidente Michel Temer concedeu a ela, a Ordem Nacional do Mérito — uma condecoração para homenagear cidadãos brasileiros que tenham prestado serviços de destaque à nação brasileira. A creche, onde aconteceu a tragédia, foi reformada e transformada em um Centro Municipal de Educação Infantil (Cemei), que, hoje, leva o nome da professora. Há poucos tempo, Heley voltou a ser homenageada. A rodovia LMG-631, que liga o munípio de São João da Ponte à BR-122, recebeu o nome de 'Professora Helley de Abreu Batista'.

“Este é o caso da professora Helley Batista, que sacrificou sua própria vida para salvar a vida de seus alunos, em um gesto de coragem e de heroísmo que emocionou a todos”, disse, em nota, a Presidência da República.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Em meio a Pandemia do novo Coronavírus (Covid-19), como você avalia a postura do presidente da República, Jair Bolsonaro?

12.0%
40.0%
48.0%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? Fale conosco pelo Whatsapp.