Secretário alerta que infecção com a varíola dos macacos pode ocorrer independente da orientação sexual

Secretário estadual da Saúde, Nésio Fernandes alerta que é inadequada a associação da alta suspeita diagnóstica de varíola dos macacos (monkeypox) a indivíduos que têm relações sexuais com pessoas do mesmo gênero. “Em contato próximo, pele a pele, podemos ter contaminação. Desta maneira, a população precisa compreender que a monkeypox não escolhe o indivíduo.

Secretário alerta que infecção com a varíola dos macacos pode ocorrer independente da orientação sexual
Foto: Jornal Dia a Dia ES

Secretário estadual da Saúde, Nésio Fernandes alerta que é inadequada a associação da alta suspeita diagnóstica de varíola dos macacos (monkeypox) a indivíduos que têm relações sexuais com pessoas do mesmo gênero.

“Em contato próximo, pele a pele, podemos ter contaminação. Desta maneira, a população precisa compreender que a monkeypox não escolhe o indivíduo. Quem tiver contato com alguém com lesões pode se infectar. Independente de idade e orientação sexual” – afirma.

Ainda sobre a doença, o secretário reiterou que não se trata de algo leve. Ele esclarece que as dores corporais em pessoas contaminadas são significativas, principalmente quando afetam mucosas. Além disso, sustenta que, caso haja descontrole na circulação da doença na população, ela pode atingir crianças e idosos, pessoas menos resistentes.

“Temos situação no País de subdiagnóstico pela baixa oferta de testagem consequente não somente disso, mas também por uma redução da percepção de risco por parte de profissionais de saúde da rede privada e pública. Desta maneira, estaremos atualizando normas técnicas. Estamos organizando cursos para os profissionais nesta primeira quinzena de agosto” – adianta o secretário.

Notícia: TC Online.